jun
24
2010
1

A noite do 21. Mais um dia para a história.

Os campeões, 21 anos depois

Poderia ter sido apenas mais uma noite de autógrafos, entre tantas outras que são realizadas todos os dias em shoppings e livrarias do Rio de Janeiro.  Mas o lançamento de “21 depois de 21“, obra de Rafael Casé e Paulo Marcelo Sampaio, acabou se transformando em uma grande festa em homenagem aos jogadores da inesquecível conquista de 1989, exatos 21 anos depois.

Placa comemorativa, jogadores assediados, homenageados e com seus autógrafos disputados como se o título tão celebrado tivesse sido conquistado dias antes. Paulinho Criciúma, Vítor, Luisinho, Mazolinha, Marquinho, Jéferson, Ricardo Cruz, Gustavo, Carlos Alberto Santos, o técnico Valdir Espinosa. Mal conseguiam circular pelo salão e, tenho a certeza, nem em junho de 1989 foram tão fotografados como nessa noite. Executivos de terno e gravata, crianças que nem haviam nascido no dia daquela final e torcedores ilustres, como o jornalista Roberto Porto e o ator Stepan Nercessian, igualavam-se na tietagem e na reverência aos heróis alvi-negros.

Respeito à tradição e ao passado, aos seus ídolos e suas conquistas. Assim é o Botafogo que eu vi na sede de General Severiano.

Quem teve o prazer de viver essa noite, como eu, certamente confirmou a sensação de que é mesmo diferente, muito diferente, ser botafoguense.

Rafael Casé, este blogueiro e Paulo Marcelo Sampaio

Vitor, que discursou em nome dos jogadores, Rafael Casé e o presidente Maurício Assumpção

A taça que Mauro Galvão ergueu em 1989

Placa comemorativa em homenagem aos campeões.

jun
01
2010
--

Contagem regressiva para “21 depois de 21” e “Quem derrubou João Saldanha”

Cesar Oliveira me enviou um e-mail confirmando o lançamento dos hotsites dos dois sensacionais lançamentos da LivrosDeFutebol.com. Clique nas imagens acima e comece a desfrutar do que vem por aí.

Nos sites, tudo sobre os livros, os autores, degustação grátis de um trecho dos livros, muitas fotos, as notícias que estão saindo na imprensa sobre as obras e ainda um QUIZ especial para os visitante concorrerem  a três livros autografados pelos autores.

Dica do Infogol!: não deixem de ler o prefácio do 21, já disponível. O autor é ninguém mais, ninguém menos, que Paulinho Criciúma, grande herói dentre os heróis de 1989. Você, botafoguense, vai começar a se emocionar de novo, tenha a certeza, quase 21 anos depois.

mar
19
2010
1

21 infográficos prontos para o 21

 

Era o dia 21, do mês de junho de 1989. Maurício aplica um “drible-de-corpo” – que a oposição insiste em chamar de empurrão – em Leonardo e chicoteia a bola para lavar a alma botafoguense, 21 anos depois. No flagrante histórico, o placar eletrônico do Maracanã ao fundo não deixa dúvidas: eram mesmo transcorridos 12 minutos do segundo tempo, 21 graus celsius de temperatura. No lance, o camisa 7 do Botafogo (Maurício) + o camisa 4 do Flamengo (Leonardo) + o camisa 1 do Flamengo (Zé Carlos) = 12… é claro.

 

Desta imagem histórica extraí o último quadro do último dos 21 Infogols preparados para o livro “21 depois de 21”, de autoria dos jornalistas Rafael Casé e Paulo Marcelo Sampaio, a ser lançado, obviamente, no dia 21 de junho, dia do vigésimo-primeiro aniversário do título de 1989. Tomara eu possa estar lá, às 21 horas!

Participar deste projeto transformou-se em uma grande viagem no tempo, a partir das imagens da extinta Rede Manchete. Os gols daquela campanha foram exaustivamente analisados, de forma a captar a maior quantidade de detalhes. Em diversos lances tivemos  – os autores, o editor Cesar Oliveira e eu – que  recorrer às fichas técnicas, recortes de jornais e até mesmo o depoimento dos jogadores para descobrir quem foi o autor de um determinado cruzamento, ou o nome do zagueiro adversário. Mas, valeu a pena. E muito.

Das imagens, surgiram detalhes que muitas vezes perderam-se no tempo e na memória de alguns, e que com este livro certamente serão resgatados.  A vibração peculiar de Paulinho Criciúma, correndo até o banco de reservas a cada gol marcado, a explosão no arranque e a velocidade de Maurício, a categoria de Vítor, os passes precisos e elegantes  do capitão  Mauro Galvão.

Não tinha “dancinha” para comemorar gol, nem chuteira amarela e tampouco cor-de-rosa. Mas ali se viu futebol e uma raça incontestável para acabar com um estigma que castigou a torcida alvinegra por mais de duas décadas.  Grandes campeões, em breve eternizados nas páginas de “21 depois de 21”. Imperdível!

Em tempo: o gol de Maurício, por sugestão do Cesar, foi montado em dois quadros, para alcançar um melhor detalhamento da jogada. O primeiro quadro, em primeira mão, é este publicado abaixo (clique na imagem para amplia-la). O segundo? Bem, o segundo vem junto com o livro…

Botafogo 1x0 Flamengo - Clique para ampliar
jan
26
2010
0

Na labuta, 21 anos depois de 21.

Ultimamente, as postagens aqui sempre vêm acompanhadas de desculpas pela absoluta falta de tempo para escrever sobre o Botafogo. Depois de um horroroso (vergonhoso) 6 a 0 contra no último domingo (24/01), melhor ficar assim por mais algum tempo.  Muita gente alvinegra, muito mais qualificada que eu, está relatando o caos atual com a dedicação que o momento exige. Ficarei acompanhando como sempre, esperando uma brecha para poder escrever com a regularidade que gostaria.

Se o blog está em um quase recesso involuntário, os infográficos estão em plena fase produtiva. Vem aí a saga do Campeonato Carioca de 1989, 21 anos depois dos históricos 21 anos sem títulos, em um livro (clique aqui e conheça o blog) de autoria dos jornalistas Rafael Casé e Paulo Marcelo Sampaio e que será publicado pela LivrosdeFutebol.com, do incansável Cesar Oliveira.  Estamos nesse projeto, contribuindo com os gráficos de gols – 21 deles, é claro – da inesquecível jornada de Paulinho Criciúma, Josimar, Espinosa e cia.

Logo publicarei um deles por aqui.

jan
23
2009
--

Um Botafogo e Flamengo de craques

Luiz Pimentel, Roberto Assaf e Rafael Casé: show de bola na Livraria da Travessa.

Foi como assistir a um partida de dentro do gramado. E só tinha craque das antigas. Em ambos os lados, e no apito.

Na última quinta-feira (22), a LivrosdeFutebol.com, do Cesar Oliveira,  e a Mauad X promoveram um belo debate na Livraria da Travessa, do Shopping Leblon. Um fantástico bate-bola que reuniu (o botafoguense) Rafael Casé, autor da biografia de Quarentinha, (o flamenguista) Luiz Pimentel, que escreveu “Flamengo desde menino” e, como mediador, Roberto Assaf , de extensa folha de serviços prestados ao jornalismo esportivo e que,  recentemente,  lançou a “História Completa do Brasileirão”.

Em duas horas de bola rolando, histórias críveis e incríveis. Análises e opiniões de quem conhece. Da Copa de 50 à final de 98. Do mercado da bola e dos novos-meninos-ricos. Dos jornalistas-torcedores e das transformações do futebol nos últimos cinquenta anos.

Para quem, como eu, admirava à distância o Roberto Assaf das crônicas no Lance! e dos comentários no SporTV, uma descoberta: ele é ainda melhor pessoalmente. É craque mesmo. Memória privilegiada, visão do jogo, técnica refinada e maestria no trato com a palavra. Afora casos-e-causos sensacionais.

Só teve gol de placa.

 

Sidead

Mantido com WordPress, Conserio e Xoppla. The Buckmaker Magazine