jun
24
2010
1

A noite do 21. Mais um dia para a história.

Os campeões, 21 anos depois

Poderia ter sido apenas mais uma noite de autógrafos, entre tantas outras que são realizadas todos os dias em shoppings e livrarias do Rio de Janeiro.  Mas o lançamento de “21 depois de 21“, obra de Rafael Casé e Paulo Marcelo Sampaio, acabou se transformando em uma grande festa em homenagem aos jogadores da inesquecível conquista de 1989, exatos 21 anos depois.

Placa comemorativa, jogadores assediados, homenageados e com seus autógrafos disputados como se o título tão celebrado tivesse sido conquistado dias antes. Paulinho Criciúma, Vítor, Luisinho, Mazolinha, Marquinho, Jéferson, Ricardo Cruz, Gustavo, Carlos Alberto Santos, o técnico Valdir Espinosa. Mal conseguiam circular pelo salão e, tenho a certeza, nem em junho de 1989 foram tão fotografados como nessa noite. Executivos de terno e gravata, crianças que nem haviam nascido no dia daquela final e torcedores ilustres, como o jornalista Roberto Porto e o ator Stepan Nercessian, igualavam-se na tietagem e na reverência aos heróis alvi-negros.

Respeito à tradição e ao passado, aos seus ídolos e suas conquistas. Assim é o Botafogo que eu vi na sede de General Severiano.

Quem teve o prazer de viver essa noite, como eu, certamente confirmou a sensação de que é mesmo diferente, muito diferente, ser botafoguense.

Rafael Casé, este blogueiro e Paulo Marcelo Sampaio

Vitor, que discursou em nome dos jogadores, Rafael Casé e o presidente Maurício Assumpção

A taça que Mauro Galvão ergueu em 1989

Placa comemorativa em homenagem aos campeões.

mar
19
2010
1

21 infográficos prontos para o 21

 

Era o dia 21, do mês de junho de 1989. Maurício aplica um “drible-de-corpo” – que a oposição insiste em chamar de empurrão – em Leonardo e chicoteia a bola para lavar a alma botafoguense, 21 anos depois. No flagrante histórico, o placar eletrônico do Maracanã ao fundo não deixa dúvidas: eram mesmo transcorridos 12 minutos do segundo tempo, 21 graus celsius de temperatura. No lance, o camisa 7 do Botafogo (Maurício) + o camisa 4 do Flamengo (Leonardo) + o camisa 1 do Flamengo (Zé Carlos) = 12… é claro.

 

Desta imagem histórica extraí o último quadro do último dos 21 Infogols preparados para o livro “21 depois de 21”, de autoria dos jornalistas Rafael Casé e Paulo Marcelo Sampaio, a ser lançado, obviamente, no dia 21 de junho, dia do vigésimo-primeiro aniversário do título de 1989. Tomara eu possa estar lá, às 21 horas!

Participar deste projeto transformou-se em uma grande viagem no tempo, a partir das imagens da extinta Rede Manchete. Os gols daquela campanha foram exaustivamente analisados, de forma a captar a maior quantidade de detalhes. Em diversos lances tivemos  – os autores, o editor Cesar Oliveira e eu – que  recorrer às fichas técnicas, recortes de jornais e até mesmo o depoimento dos jogadores para descobrir quem foi o autor de um determinado cruzamento, ou o nome do zagueiro adversário. Mas, valeu a pena. E muito.

Das imagens, surgiram detalhes que muitas vezes perderam-se no tempo e na memória de alguns, e que com este livro certamente serão resgatados.  A vibração peculiar de Paulinho Criciúma, correndo até o banco de reservas a cada gol marcado, a explosão no arranque e a velocidade de Maurício, a categoria de Vítor, os passes precisos e elegantes  do capitão  Mauro Galvão.

Não tinha “dancinha” para comemorar gol, nem chuteira amarela e tampouco cor-de-rosa. Mas ali se viu futebol e uma raça incontestável para acabar com um estigma que castigou a torcida alvinegra por mais de duas décadas.  Grandes campeões, em breve eternizados nas páginas de “21 depois de 21”. Imperdível!

Em tempo: o gol de Maurício, por sugestão do Cesar, foi montado em dois quadros, para alcançar um melhor detalhamento da jogada. O primeiro quadro, em primeira mão, é este publicado abaixo (clique na imagem para amplia-la). O segundo? Bem, o segundo vem junto com o livro…

Botafogo 1x0 Flamengo - Clique para ampliar
jan
26
2010
0

Na labuta, 21 anos depois de 21.

Ultimamente, as postagens aqui sempre vêm acompanhadas de desculpas pela absoluta falta de tempo para escrever sobre o Botafogo. Depois de um horroroso (vergonhoso) 6 a 0 contra no último domingo (24/01), melhor ficar assim por mais algum tempo.  Muita gente alvinegra, muito mais qualificada que eu, está relatando o caos atual com a dedicação que o momento exige. Ficarei acompanhando como sempre, esperando uma brecha para poder escrever com a regularidade que gostaria.

Se o blog está em um quase recesso involuntário, os infográficos estão em plena fase produtiva. Vem aí a saga do Campeonato Carioca de 1989, 21 anos depois dos históricos 21 anos sem títulos, em um livro (clique aqui e conheça o blog) de autoria dos jornalistas Rafael Casé e Paulo Marcelo Sampaio e que será publicado pela LivrosdeFutebol.com, do incansável Cesar Oliveira.  Estamos nesse projeto, contribuindo com os gráficos de gols – 21 deles, é claro – da inesquecível jornada de Paulinho Criciúma, Josimar, Espinosa e cia.

Logo publicarei um deles por aqui.

 

Sidead

Mantido com WordPress, Conserio e Xoppla. The Buckmaker Magazine